Dicas para diminuir a ansiedade

1-Organização

Toda pessoa ansiosa costuma dizer que tem muitas coisas para fazer. No mundo atual, todos temos! Mas, preocupar-se demais não irá fazer as coisas acontecerem. A dica é colocar no papel, por escrito mesmo, todas as tarefas do dia a dia e ir eliminando da lista aquelas já cumpridas. Isso vale tanto para pessoas que trabalham em escritórios, como para donas de casa, mães etc.

2-Alimentação saudável

Alguns alimentos e bebidas tendem a piorar os quadros ansiosos como cafeína, chocolates e doces em geral. Bebidas alcoólicas também não são indicadas para pessoas muito ansiosas. Invista em frutas, verduras, legumes, grãos integrais e produtos pobres em gordura. Além disso, coma de 3 em 3 horas e mastigue os alimentos com calma para evitar desconfortos digestivos, comuns nos ansiosos.

3-Exercícios físicos e até introspectivos fazem bem!

A atividade física é fundamental para o corpo e para a mente. Pessoas ansiosas devem buscar atividades para “extravasar” a energia, mas também para acalmar a mente! Natação, hidroginástica, caminhadas, meditação e yoga, são alguns bons exemplos. Lembre-se: no início é importante adotar uma rotina regular, alguns minutos por dia, pelo menos 4 a 5 vezes por semana.

4-Sono

A qualidade do sono é muito importante para restabelecer a saúde, tanto física como mental. A ansiedade, na grande maioria dos casos, causa insônia. Portanto, para os mais ansiosos é importante criar uma rotina. Dormir sempre no mesmo horário, evitar bebidas estimulantes ou exercícios antes de deitar, não assistir TV ou usar o computador no quarto. Escurecer o ambiente, tomar um chá relaxante, um banho morno, ler assuntos inspiradores, ouvir músicas relaxantes, antes de ir para a cama, são boas estratégias.

Perguntas e Respostas

1-Ansiedade é mesmo uma doença?

Quando a ansiedade atrapalha a vida de uma pessoa, gerando problemas no trabalho, em família, nos relacionamentos etc., ela se enquadra nos transtornos da ansiedade, que estão entre as 10 maiores causas de incapacidade para o trabalho no mundo, diminui-se a qualidade de vida em geral, além de serem responsáveis pelo aumento do risco de suicídio (quando associados aos transtornos do humor). Precisa ser diagnosticada e tratada para que a pessoa leve uma vida mais próxima do normal ou equilibrada.

2-A ansiedade patológica é hereditária?

Várias pesquisas ao redor do mundo já mostraram que a ansiedade patológica está ligada à mutação de alguns genes, que podem sim ser transmitidos geneticamente dos pais para os filhos. Outro ponto é o ambiental, ou seja, as crianças costumam imitar o comportamento dos adultos que as cercam, assim pais muito ansiosos podem motivar o mesmo comportamento nos filhos, há outras causas também que envolve o ambiente, tipo excesso de tensão, cobranças, responsabilidades etc.

3-A ansiedade afeta a memória?

Sim. O cérebro de uma pessoa ansiosa trabalha de maneira diferente, realizando milhões de conexões neuronais desnecessárias! O pensamento é rápido e o nível de estresse é maior. Ao final do dia a pessoa se sente exausta, e começa a perceber lapsos de memória importantes, perde a concentração no momento presente. A melhor maneira de evitar perda de memória é praticar meditação, e treinar o cérebro com jogos como palavras-cruzadas, quebra-cabeças etc.

Psicoterapeuta Resp. Alexandre Arrenius Elias
Tel / Whats (12) 9.8126-9555  – Caraguatatuba – SP

 

 

Alexandre Arrenius

Psicoterapeuta - Escritor - Consultor. Atendimento Litoral Norte Paulista Caraguatatuba - SP (Whats: 12-9.8126-9555 Livros Publicados: "Quando a Espiritualidade Reencontra a Realidade" e "CONSCIÊNCIA, SEU PRÓXIMO DESAFIO".